A Embaixada informa os eleitores que a opção entre o voto presencial, ou o voto por via postal é feita junto da respetiva Comissão Recenseadora (CR), até à data da marcação da eleição.

Deste modo, cumpre informar que os eleitores que não exerçam o seu direito de opção entre votar presencialmente, ou votar por via postal, até à data da convocação do acto eleitoral, votam por correspondência (receberão o boletim de voto na morada que consta do registo do cartão de cidadão).  O direito de opção cessará no dia em que ocorra a publicação do Decreto Presidencial em Diário da República.

 

  • Partilhe